quinta-feira, 19 de novembro de 2009

DRENAGEM LINFÁTICA.


A drenagem linfática manual é uma técnica de massagem que possibilita a aceleração do retorno venoso ao coração, pois, através de técnicas específicas, exerce pressão suave nos músculos. Com isso, estimula a eliminação de toxinas, resíduos e substâncias oriundas de infecções, inflamações e espasmos musculares, sendo também, de grande importância no combate e prevenção a microorganismos invasores.

O sistema linfático é constituído pelos vasos linfáticos, pelos linfonodos e pelo baço. Ele não possui um “coração” que serve para bombear a linfa, como ocorre com o sangue. A linfa depende exclusivamente da ação de agentes externos para poder circular. A linfa move-se lentamente e sob baixa pressão devida principalmente à compressão provocada pelos movimentos dos músculos esqueléticos que pressiona o fluído através dele. A contração rítmica das paredes dos vasos também ajuda o fluído através dos capilares linfáticos.

Mas não é só isso; ele também é responsável pela “limpeza” do organismo, ou seja, a retirada de células mortas, a renovação de determinadas estruturas, rejeição de enxertos, e memória imunológica. Também é ativo contra células alteradas, que diariamente surgem no nosso corpo, como resultado de mitoses anormais. Essas células, se não forem destruídas, podem dar origem a cânceres.

Além disso, os microorganismos patogênicos, drenados pelo sistema linfático, passam pelos filtros dos linfonodos (gânglios linfáticos) e baço onde são eliminados. Por isso, durante certas infecções pode-se sentir dor e inchaço nos gânglios linfáticos do pescoço, axila ou virilha, conhecidos popularmente como “íngua”, como também no baço.

Nas gestantes, devido ao aumento do hormônio progesterona, há um aumento de 30 a 50% do volume sanguíneo, ou seja, podemos reter em nosso organismo um volume de água de até 8 litros acima do normal.

Isso somado ao peso do bebê + peso da placenta + líquido amniótico + algumas calorias daquele bolo de chocolate irresistível resultará em desconforto e sensação de peso em membros inferiores (pernas e pés).

BENEFÍCIOS DA DRENAGEM:

Deve ser realizada com pressões suaves, lentas e intermitentes, seguindo o trajeto do sistema linfático com o objetivo de aprimorar suas funções.

Os benefícios que a drenagem linfática proporciona são:

Redução de edemas (inchaço);

Redução de celulite;

Aumenta a eliminação de toxinas;

Aumento do grau de hidratação e nutrição das células;

Aumento da vascularização arterial e venosa, descomprimida pela diminuição do edema;

Redução de edemas pós-operatórios;

Proporciona a regeneração e a defesa dos tecidos (imunidade);

Aumenta a diurese (eliminação urina);

Promove o retorno rápido da sensibilidade fina dos tecidos descolados (pele);

Ameniza os transtornos do estresse e daTPM.

Define a silhueta, reduz medidas.

INDICAÇÕES:

A drenagem esta indicada no tratamento e prevenção de edemas, linfedemas, fibroedemas, geóide, queimaduras, enxertos, pós-operatório de cirurgias plásticas, lipoaspiração, pós mastectomia, varizes, sinusites, otite, rinite, enxaqueca, artroses, artrite, tendinites.

CONTRA INDICAÇÕES:

A drenagem linfática manual está contra-indicada na presença de processos infecciosos, neoplasias (câncer), trombose venosa profunda e erisipela.

PARA OS PRIMEIROS RESULTADOS:

*Recomenda-se um mínimo de 10 (dez) sessões para um resultado efetivo, mas, na primeira sessão, pode-se observar melhora visível no inchaço, na circulação, e no funcionamento do aparelho digestivo e intestinal.

*Reeducação Alimentar e ingestão de chás diuréticos... é claro! JL.
*Boa drenagem! ER/JL

Um comentário:

  1. Matéria muito interessante,a minha paixão é a massagem no seu todo...

    ResponderExcluir