terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Frida Kahlo.

Para se entender as pinturas de Frida Kahlo é necessário conhecer a sua vida.

Frida Nasceu em 1907 no México, mas gostava de declarar-se filha da revolução ao dizer que havia nascido em 1910. Sua vida sempre foi marcada por grandes tragédias; aos seis anos contraiu poliomelite, o que à deixou coxa. Já havia superado essa deficiência quando o ônibus em que passeava chocou-se contra um bonde. Ela sofreu múltiplas fraturas e uma barra de ferro atravessou-a entrando pela bacia e saindo pela vagina. Por causa deste último fez várias cirurgias e ficou muito tempo presa em uma cama. Começou a pintar durante a convalescença, quando a mãe pendurou um espelho em cima de sua cama.
Frida sempre pintou a si mesma: "Eu pinto-me porque estou muitas vezes sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor". Suas angustias, suas vivências, seus medos e principalmente seu amor pelo marido Diego Rivera.

Frida Kahlo foi um dos principais nomes da história artística do México. Conceituada e aclamada como pintora, ela teve também um casamento aberto com Diego Rivera, seu companheiro também nas artes, e ainda um controverso caso com o político Leon Trostky e com vários outros amores.

Frida kahlo foi uma mulher como poucas, ousou e causou polêmica dentro de uma sociedade conservadora e preconceituosa. Teve em Diego Rivera, seu marido, um grande amigo, companheiro e cúmplice, resumindo, uma linda relação, apesar de não representar o estereotipo de "casal perfeito", se amavam e nunca conseguiram viver um sem o outro. O filme sobre sua vida foi divino, retratou com fidelidade e sensibilidade a vida de Frida, tanto sua vida pessoal como profissional. Frida tinha uma fragilidade e sensibilidade muito grande, tais características a fizeram  retratar sua vida por meio da pintura e suas obras eram muito verdadeiras, o bastante para demonstrar seus sentimentos e sua maneira de ver a vida. O filme foi impecável em maquiagem e cenários. A trilha sonora do filme é magnífica. Outro destaque é para a bissexualidade de Frida, que foi tratada com muita sutileza.

"Espero ter uma partida feliz e nunca voltar". Frida

Curiosidades:
A canção "Burn It Blue", que foi indicada ao Oscar, é cantada por Caetano Veloso e Lilá Brown na trilha sonora de Frida, muito linda a música...adoro.  JL.

2 comentários:

  1. Algum tempo atrás ouvi falar em Frida Khalo,e, como curiosa que sou, procurei saber mais e mais. Assisti o filme. Que mulher incrível! que força! que coragem de quebrar tabus, de enfrentar dificuldades.Tudo em Frida é surpreendente, e, na minha opnião; admirável!

    ResponderExcluir